Social Network

Powered by Google Translator
Powered by Google Translator

Casos de Sucesso

Preparamos um vídeo institucional para que a Balestro possa ser conhecida um pouco mais de perto por você.



hidroeletrica

Usina Hidroelétrica do Tucuruí, no Estado do Pará. 1/1/2004

Após os chamados "Apagões", ocorridos entre os exercícios 2001 e 2002, pelo racionamento de energia no país, o setor Energético percebeu que, se não houvesse imediato investimento na geração de energia elétrica, sofreria um verdadeiro colapso. Para tanto, várias obras foram iniciadas e outras que estavam em andamento aceleradas para o seu término, dentre elas, citamos a da Usina Hidroelétrica do Tucuruí, no Estado do Pará.
A Balestro, uma vez mais, fez-se presente participando com seu produto nesse processo brasileiro de desenvolvimento energético, ao construir um Equipamento Especial para Ensaios de Tensão Aplicada em Geradores, características: Potência 2000kVA, Tensão Nominal de 50kV.

Instalado na Usina Hidroelétrica do Tucuruí - Estado do Pará, o mesmo está em operação para ensaios nos geradores da Usina, dentro das normas específicas exigidas para que o funcionamento seja plenamente satisfatório.

chaveMude conceitos. Instale essa inovação. 
Chave Fusível polimérica de distribuição Balestro.
Por que mudar?
• O isolador polimérico confere leveza e flexibilidade ao produto, tornando-o capaz de absorver impactos, o que elimina a possibilidade de quebras.
• Imune ao vandalismo
• Excelente desempenho à ação de intempéries, a borracha de silicone possui características auto limpantes sob chuva e a chave não possui partes ferrosas (imunes à ação salina).

Ao desenvolver a Chave polimérica, a Balestro se preocupou principalmente em protegê-la contra a penetração de umidade nos extremos do isolador da Chave polimérica, além de conferir a esta uma vantagem sobre as tradicionais chaves de porcelana trazendo uma solução ao costumeiro problema de quebra.
Suas ferragens em alumínio e fundição de bronze apresentam melhores características frente da ação do intemperismo. Construído em borracha de silicone, o isolador da chave fusível polimérica Balestro tem excelente desempenho às intempéries principalmente em ambientes de elevado grau de poluição, graças às características peculiares do silicone, como a hidrofobicidade, que torna alta a resistência superficial do isolador.

Essa inovação confere ainda vantagens ao produto como leveza e flexibilidade, tornando-o capaz de absorver impactos, o que elimina a possibilidade de quebras e a torna imune ao vandalismo.

Podemos ainda destacar avanços como o Sistema Monobloco que, constituí um equipamento mais compacto, mais leve do que os tradicionais em porcelana, e não permite a penetração de umidade em seu interior, o que é causa de sérios problemas de manutenção e corrosão.

Vê-se então o Suporte "Load buster" que sofreu remodelações significativas. Confeccionado em uma peça única e mais longa, fixada diretamente ao terminal superior do invólucro polimérico. Não existem peças rebitadas, o que evita problemas decorrentes de intempéries a que ficam submetidas tais peças. Em chaves convencionais, com o tempo, tais peças podem se despregar devido à corrosão, tendo como agravantes a substituição geral da chave.

1/9/2004

IsoladoresIPBPL-cópiaIsoladores Poliméricos de Suspensão ou Ancoragem com Terminal de Alumínio

Uma leve novidade que vai pesar na sua escolha.
Essa tecnologia agrega várias vantagens:
• Excepcional resistência às intempéries, lugares com alto índice de poluição e maresias;
• Muito mais leves que os isoladores convencionais
• Perfil de saias especiais (EAP) para alta poluição marinha ou industrial;
• Garantidos para cargas mecânicas de até 70kN;
• Excelente índice de custo-benefício pela sua durabilidade que prolonga eventuais trocas.
A Balestro é tecnologia para qualquer temporada.

Isolador IPB - EAP com ferragem de liga de alumínio - 70 kN

A empresa BALESTRO em sua contínua busca de soluções para seus clientes desenvolveu um novo isolador com perfil Extra Alta Poluição (EAP) e ferragem em liga de alumínio para cargas de ruptura de até 70 kN. A BALESTRO desenvolveu este perfil com saias alternadas e um projeto aerodinâmico para uso em locais com alta poluição salina, industrial, gases do trânsito ou a combinação deles.
O estudo do problema surge de áreas onde a poluição medida se mostra superior aos níveis da Norma IEC 815 e onde isoladores da concorrência, em 2 anos, têm que ser trocados já que o esforço ambiental e elétrico os degrada a ponto de produzirem descargas e saídas de serviço das linhas.

A solução, como é normal em nossa empresa, foi avaliada em nossos laboratórios a partir da reprodução das condições em campo e testes realizados em diferentes perfis propostos. Destes testes foi selecionado um perfil com saias em um ângulo de inclinação de entre 6 - 7° e diâmetros alternados de 143 mm (a maior) e de 110 mm (a menor), sendo também muito importante a distância mínima de separação entre elas, que gera zonas mais protegidas contra o ingresso da poluição. Uma vantagem importante do novo IPB para extra alta poluição (EAP) com terminais de alumínio é este terminal em liga de alumínio (70kN), que não sofre os efeitos da corrosão salina, como acontece com os terminais de aço que, mesmo com uma boa zincagem a quente, depois de alguns anos podem gerar problemas de perda de resistência mecânica por corrosão.

1/10/2005

Logo-Sipda-copyIX Edição do SIPDA

A Balestro participou do IX Simpósio Internacional de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SIPDA) que aconteceu na cidade de Foz do Iguaçu, entre 26 e 30 de novembro. Este é um evento de natureza técnico-científica que tem como principais objetivos contribuir para a discussão e difusão das inovações tecnológicas relativas à proteção contra descargas atmosféricas, aterramento e técnicas de modelagem e de medição.
Neste Simpósio, o Gerente de Produto da Balestro, Adriano Dellallibera apresentou um trabalho desenvolvido em conjunto com a CEMIG com o tema “Desenvolvimento da fabricação nacional do pára-raios classe 2 para línhas de transmissão (TLA)”.
O trabalho apresentou, em linhas gerais, a experiência prévia da CEMIG com o tema, os resultados já obtidos antes e após a instalação dos pára-raios Balestro tipo PBPE-LT até 120kV e as etapas de desenvolvimento e homologação por aquela empresa.


03/12/2007